5

O anexo

a Historia do menino que amava Anne Frank.Foi o primeiro livro que eu li estas ferias. Esse livro e uma criação da autora Sharon Dogar, apesar de parecer os fatos são imaginaçãoes da autoras beseadas no Lvro bastante conhecido “O diario de Anne Frank”

DSC05468

Snopse:

Das oito pessoas que viveram escondidas com Anne Frank no anexo de um armazém em Amsterdam, durante dois anos da Segunda Guerra, apenas uma resistiu à barbárie dos campos de extermínio: o pai de Anne Frank, que se encarregou de publicar os diários da filha sobre o período em que viveram reclusos. Em O anexo, a escritora inglesa Sharon Dogar faz com o personagem Peter van Pels, de quinze anos, o que Otto fez com Anne: dar a oportunidade para que “fale” sobre a vida naquele ambiente claustrofóbico. Dogar inverte a perspectiva do diário da menina judia, fornecendo uma nova visão sobre os dois anos em que os Frank e os Van Pels (que Anne chamava de Van Daan em seus escritos) se esconderam dos nazistas. No período em que Peter ansiava pela liberdade das ruas e Anne se dedicava com afinco ao diário, ela imagina que os dois teriam se envolvido num romance furtivo. Para além do diário, a ficção de Sharon Dogar narra de forma comovente a chegada dos nazistas ao esconderijo, a viagem de trem até o campo de concentração – quando homens e mulheres são separados – e a luta de Peter, seu pai e Otto Frank para sobreviver ao horror dos campos. A autora recria assim uma história imperdível para os fãs do famoso diário.

DSC05474 - Cópia

          O anexo e um lindo porém triste conto de amor, conto pois não se sabe oque realmente se passava pela cabeça de Peter, mas a autora do livro decidiu ariscar e o produziu, baseado-se no diário de Anne Frank. Devo admitir que a historia e muuuito triste mas vale apena, pois com ela eu entendi que o amor surge nas situações mais difíceis !!! DSC05506 Peter Van Pels e Anne Frank viveram em um anexo durante dois anos, numa tentativa de escapar dos Nazistas. Peter não queria estar lá: ele queria lutar, não aceitava seu destino, ao mesmo tempo ficava feliz em ficar do lado de Anne Frank. O que eu gostei mais foi a forma em que a autora mostrou o amor dos dois, Peter era mais romântico do que Anne que aparentava ser durona, mas no fundo eu tenho certeza que seu coração era como cristal e pra não quebrar ela o guardava bem.

DSC05505      O livro tem frases poéticas e lindas que seriam os “pensamentos de Peter” em relação a tudo o que se passa em seu dia-a-dia, mas oque realmente te envolve mais e o verdadeiro amor de Peter e Anne!!! por isso separei algumas frases de Peter e Anne para vocês sentirem o gostinho do que eu acho que posso chamar do tempero final desse conto!

“Anne, sei que você não teria reparado em mim se nós não estivéssemos presos aqui.” (…)

“Ah Peter! E pode ser que eu nunca tivesse reparado no quanto uma árvore é impressionante, ou um pedacinho do céu. Eu seria uma pessoa diferente. Provavelmente, pior! Nem sempre me orgulho da pessoa que eu era, Peter.” (Página 161)

“naquele momento eu só queria ele” – Anne Frank

“Eles estão cheios de ódio, Peter! Tanto que o transformaram em ódio contra nós – contra tudo o que é diferente – e querem nos matar. Estão tentando nos exterminar: em cada país, em cada cidade, como a peste. Mas um dia, não sei quando, mesmo que já estejamos mortos, eles vão olhar para si – e o ódio ainda estará presente. E aí?”

DSC05497

Acho que o final do livro não e surpresa para ninguém apesar de ser lindo a forma com que a autora produziu, pois ela pensou nos detalhes para que suas palavras parecessem ao máximo bem realistas. O final me trouxe uma sensação de que não é porque Anne ou Peter morreram que o amor acabo.O amor continua por todos os cantos que eles estiveram juntos, principalmente  sóton onde Peter passa maior parte do seu tempo com Anne, é como se fosse um esconderijo de toda a confusão em que eles vivem. Por esse motivo a casa de Anne Frank e um local que um dia pretendo visitar para sentir um pouco mais do amor de Peter e Anne.

DSC05467ababa

nota: 5\5

Edição: 1

Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535919103
Ano: 2011
Páginas: 288
Tradutor: Luiz Antônio de Araújo

Antes de terminar este post tenho uma coisa a acrescentar, uma curiosidade pessoa, a verdade é que eu sempre me identifiquei  com Anne, pois sempre entendia perfeitamente seus pensamentos e , além de que a segunda parte do meu nome e anne ( co dois n hahaha), então é isso eu espero que tenham gostado!!

beijos,

anne’s

1079362_479300612151258_1635823954_n

Anúncios