As vantagens de ser invisivel

Eu esperei bastante pra ler esse Livro.Quando ele finalmente chegou fiz oque faço sempre li sem parar um minuto.O livro é dividido em 3 partes. A história é toda contada em cartas escritas por Charlie, que não conta pra quem está escrevendo, e dá nomes fictícios aos personagens pois não quer que eles sejam identificados, e também não envia o seu endereço porque não quer que o destinatário descubra quem ele é. Apenas diz que fica muito feliz em escrever para alguém (como se fosse um diário).

DSC04978

Charlie por um lado é um menino bonito,legal e delicado e por outro ele e muito deprimente por sempre em suas cartas falar mais fatos negativos do que os positivos de seu dia,depois de pensar muito penso que ele tenha alguma doença e suspeito que seja bipolar,pois no livro o menino tem crises de choros quase toda hora mas pouco tempo antes estava muito bem. Charlie é um garoto sensível, tímido, e que fala de assuntos bastante pesados e polêmicos com tamanha inocência e naturalidade que impressiona. Ele conta sobre momentos que vivencia, como o primeiro beijo, as primeiras amizades no novo colégio, problemas na sua família.

DSC04979

 Charlie na escola e um menino muito quieto e não tem muitos amigos,até conhecer sam e patrick dois alunos do 3° ano que fazem loucuras. Sam um menina doce, encantadora e extrovertida pela qual Charlie se apaixona profundamente e motivo de muito choro e crises.Patrick o irmão de Sam apesar de ter seus defeitos é muito legal e simpático como a irmã ,e ele é gay,pois o livro está sempre tratando de assuntos polêmicos.

DSC04985

O jeito da escrita em cartas não incomodou, pelo contrário, pareceu até apropriado. Só fiquei com uma imensa curiosidade para saber o destinatário das cartas.Fiquei muito tempo pensando quando acabei o livro para quem eram aquelas cartas e imaginei que fossem para mim,pois tinha que passar para a próximo livro e não conseguia começar por esta com esse na cabeça. Pela minha contagem, o livro contém 50 cartas que foram enviadas 25 de agosto de 1991 a 23 de agosto de 1992.

DSC04987

Sinopse:

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

lala | via Facebook

(foto: http://weheartit.com)

O que eu e muita gente gostou do livro foi as indicações que tinha nele muitos eu li e outros ainda quero ler, aqui vai a lista de livros que Bill, o professor de inglês avançado de Charlie , lhe deu pra ler (a ordem pode não ser essa, mas é bem parecida):

1) O Grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald

2) Este Lado do Paraíso – F. Scott Fitzgerald

3) O sol nasce para todos – Graça Leão

4) Peter Pan – James Matthew Barrie

5) A separate peace – John Knowles

6) O Apanhador no Campo de Centeio – J.D. Salinger

7) Pé na Estrada – Jack Kerouac

8) Naked Lunch – William Burroughs

9) Walden – ou A Vida nos Bosques – Henry David Thoreau

10) Hamlet – William Shakespeare

11) O Estrangeiro – Albert Camus

12) The Fountainhead – Ayn Rand

DSC04988

Acho que o escritor quis causar até demais. as vantagens de ser invisível fez oque não podia ser feito em nunca em obra alguma,ter posto todos os assuntos mais polêmicos que se pode falar em um livro para adolescentes e jogou tudo de uma vez só em cima do Livro.Em geral Charlie que não tem amigos porém tem uma relação ótima com seu professor de inglês Bill, que dá ótimas dicas de livros a Charlie e consequentemente a nós também.e também escreve cartas para uma pessoa que não e dita além de mentir sobre o nome dos personagens,aparentemente no final você tem certeza de que ele tem uma doença.mudando de assunto A trilha sonora também é linda o mais incrível é você ouvir ela no filme, sou fã de The Smiths, banda que é citada no livro e no filme.

Life

Adorei o elenco do filme,e posso afirmar que o filme e bem melhor que o livro,pois foi tirado todas as partes ruins que poderia ter nele e foi posto no lugar coisas legais e trocado momentos triste por felizes.Além dos cenários não serem tão ruins assim  acho até um pouco divertido 😉 Ok está bem claro que o filme está querendo te dá uma lição,afinal e o grande objetivo de qualquer livro ou filme que se preze.No caso uma forma de mostra que a adolescência não e um período fácil de se compreender e que muitos tem problemas nessa fase e não saem dela normalmente como entraram, pois a vida não e pra qualquer um, como já disse Roberto Carlos,em sua canção “É preciso saber viver “

(4) Tumblr

se sentir infinito e oque todo mundo mais gostou no livro, pois se sentir desse jeito e estar bem com tudo e com todos, estar feliz e aceitando você do jeito que realmente é.Naquele momento em que ele sobe no carro abre os braços e sente um sensação boa, e o momento em que ele percebe que precisa fazer as coisas de jeito diferente, porém ele já tinha começado a mudar antes disso ele muda assim que conhece Sam e Patrick, e dessa forma ele deixa de ser o menino Invisível da escola e passa a ser o Charlie o menino que anda com Sam e Patrick.

DSC04980

Eu gostei do Livro, porém ele poderia ter colocado coisas e tirado outras que eram completamente desnecessárias para ele e oque ele botou de bom foi muito exagerado.Não posso dizer que foi a decepção, pois até que o livro não estava tão ruim. Esse Livro e engraçado e dramático  ao mesmo tempo, isso é a grande vantagem dele e o motivo pelo qual muita gente gostou do Livro. Eu gostei, mas não está na lista de melhores. Por essas razoes a minha nota pro livro é (3/5).

Untitled

o livro é escrito por Stephen Chbosky e traduzido por Ryta Vinagre.

Folha branca e espaço normal entre as linhas.

Editora: Rocco
ISBN: 9788532522337
Ano: 2012
Páginas: 223

beijos,

vivs

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s